image image image image image image image image image image
SEMINÁRIO «LUGARES DE GLOBALIZAÇÃO»
PROGRAMA
Programa Seminarios 2019


ORADORES
Ana Catarina Garcia
ANA CATARINA GARCIA
Doutoranda em História - Arqueologia, com a tese “Sistemas Portuários dos Impérios Marítimos Português e Britânico no Atlântico: Uma Abordagem Comparativa (Séculos XV-XVII)”. Mestre em História Insular e Atlântica e Licenciatura em História-Arqueologia. É Assistente de Investigação do CHAM e Bolseira de Investigação da Linha Temática História Ambiental e o Mar. Integra a equipes da cátedra da UNESCO “O Património Cultural dos Oceanos”; do projecto: CONCHA - "The construction of early modern global Cities and oceanic networks in the Atlantic: An approach via Ocean’s Cultural Heritage" e do Projecto COST – "Ocens Past Platform (OPP)". Tem mais de 20 anos de trabalho na área da arqueologia subaquática, e em gestão do património arqueológico especialmente nos Açores com diversos artigos publicados na especialidade.
Ana Samira Silva
ANA SAMIRA SILVA
Ana Samira Silva é Licenciada em Gestão do Património pelo Instituto Politécnico do Porto e pós-graduada em Património, Turismo e Desenvolvimento pela Universidade de Cabo Verde. Trabalha desde 2009 no IIPC, Gabinete de gestão da Cidade Velha Património Mundial. Fez parte da equipa de preparação das propostas de classificação dos Centros Históricos a Património Nacional. Foi ponto focal do IPC no projeto Cultura como fator de reinserção social e económica no Município da Ribeira Grande de Santiago, financiada pela União Europeia. Exerceu a função de curadora entre outubro de 2016 e junho de 2017 e atualmente é coordenadora do Gabinete de Gestão do Sítio Património Mundial.  É formadora na Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde e no Centro de Emprego e Formação Profissional nos cursos de Guia e animação turística.
Artur de Jesus
ARTUR DE JESUS
Licenciado em História, pela Universidade Autónoma de Lisboa, é Técnico Superior na Câmara Municipal de Vila do Bispo, desde 2001, onde desenvolve intenso trabalho na investigação da história local, na sua promoção e divulgação. É autor de vários artigos, comunicação e obras, de onde se destacam: “Vila do Bispo – Uma Viagem pela sua História” (2006), “Vila do Bispo – Lugar de Encontros I” (2013) e “Vila do Bispo – Lugar de Encontros II” (2017), I Congresso Internacional “Santuários – Cultura, Arte, Romarias, Peregrinações, Paisagens e Pessoas” (Alandroal – 2014), da Bienal de Turismo de natureza (Aljezur – 2014), XV Encontro Nacional de Municípios com Centro Histórico (Lagos – 2014), do 59.º Encontro dos Descobrimentos – “O Japão e o Mundo Ocidental” (Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian – 2015), do I Seminário “Potencialidades de um Concelho – Vila do Bispo num só dia…” (Vila do Bispo – 2016), do 63.º Encontro dos Descobrimentos – “O Japão e o Mundo Ocidental II” (Centro Cultural de Cascais – 2016), III Seminário da CPCJ de Vila do Bispo (Vila do Bispo – 2017), V Encontro de Arquivos do Algarve (Lagoa – 2017), entre outras.
Cláudia Henriques
CLÁUDIA HENRIQUES
Cláudia Henriques é professora de ‘Economia do Turismo’, ‘Economia da Cultura’, ‘Planeamento e Gestão do Turismo’ na Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo da Universidade do Algarve. Organizou várias Conferências Internacionais, como a de “T&H: Turismo & História”, visando suscitar a discussão sobre o património classificado pela UNESCO no espaço ibero-americano. É autora de livros e de 22 capitulos em livros científicos, bem como de vários artigos publicados em revistas internacionais. É Doutorada em Economia (Área: Planeamento e Gestão do Turismo) e os seus domínios investigacionais de interesse são o ‘Turismo Cultural’, ‘Planeamento e Gestão do Turismo’, ‘Turismo Científico’, entre outros. É investigadora no Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações (CIEO).
Danilson Pires
DANILSON PIRES
Nasceu a Fevereiro de 1990 em Matinho e viveu em Santa cruz, ilha de Santiago, Cabo Verde. Começa a ter contacto com a escrita aos 14 anos. Aos 17 anos, Começou partilhar os seus textos e poemas nas redes sociais e em 2013 decide juntar essas ferramentas e realizar o projeto VaDaEscrevi, edição de livros. Em 2015 lança a primeira obra poética "ARTE MENTAL", com a Chiado Editora/VaDaEscrevi, nos meses de Março e Abril segue para Cabo Verde e em Maio passa pelo Algarve. Fecha o ano 2015 com apresentações nas Fnacs. Em 2016 participa no grupo de “djidiu”, que todos os últimos domingos do mês reuniam num espaço diferente, para contar histórias e poesias, sobre temas como educação, família… Conta com participação em várias atividades culturais ao longo do ano 2016. Em 2017, entra na Associação de Mulheres Cabo - Verdianas em Diáspora em Portugal.
2018/2019 Participa como Maestro e escritor da Orquestra Batukadeira PT.
Darlene Barreto
DARLENE BARRETO
Darlene Barreto, cabo-verdiana, 24 anos, formada em Gestão de Marketing com especialização em Marketing Digital. Filha única de Orlando Pantera, tinha 6 anos quando o pai faleceu. Viveu com a mãe até os 17 anos, quando terminou os estudos secundários viajou para Portugal, para Lisboa onde vive até hoje. Nos últimos anos tem feito um trabalho de recolha de toda a obra deixada pelo pai no sentido de realizar um projeto com o objetivo de divulgar o trabalho deixado pelo mesmo.
Elisabete Rodrigues
ELISABETE RODRIGUES
Elisabete Rodrigues, 55 anos, jornalista profissional desde 1985, licenciada em Comunicação Social pela FCSH da Universidade Nova de Lisboa.
Trabalhou n’«O Jornal», Agência Notícias de Portugal, Agência Lusa, «Independente», «Diário de Notícias» e «Barlavento», onde foi chefe de redação (2000 a 2011).
Com um grupo de colegas, fundou, em Setembro de 2011, o jornal Sul Informação, do qual é diretora, e que é o jornal regional de referência no Algarve e Baixo Alentejo.
Vencedora de prémios de jornalismo, individualmente, mas também em equipa. Os mais recentes são o Prémio Melhor Trabalho Jornalístico/Media, atribuído pela APOM Associação Portuguesa de Museologia (2013) e o Prémio SAPO Media Digital Regional 2018.
Foi ainda professora do curso de Ciências da Comunicação da Universidade do Algarve. É formadora em Literacia dos Media.
Maria Manuel Torrão
MARIA MANUEL TORRÃO
Doutorada em História Moderna pela Universidade dos Açores. Investigadora Integrada do Centro de História da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa onde integra o grupo de investigação Building and Connecting.
Foi investigadora do Instituto de Investigação Científica Tropical entre 1987 e 2015, onde integrou a equipa luso-caboverdiana que elaborou o Projeto de História Geral de Cabo Verde colaborando, igualmente, em muitos outros projectos de cooperação com a Republica de Cabo Verde. A história destas ilhas é o seu principal objecto de estudo debruçando-se em vertentes tão distintas como o tráfico de escravos entre Santiago e a América Espanhola, os agentes económicos que se movimentam nestes circuitos, a circulação de cultura material e imaterial através deste espaço, a cartografia histórica do arquipélago e mais recentemente em temáticas relacionadas com as expedições científicas às ilhas.
Pedro Cantinho Pereira
PEDRO CANTINHO PEREIRA
Professor Associado no Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes, doutorado em História pela Universidade de Paris 1 (Panthéon-Sorbonne) / Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (Lisboa), diplomado e DEA pelo Instituto de Altos Estudos Europeus da Universidade de Ciências Jurídicas, Políticas e Sociais de Estrasburgo, professor aposentado do ensino secundário no grupo de ensino de Ciências Económicas e Sociais. Algumas das obras publicadas: Les sacrifiés de l’Histoire. Un «Malgré Nous» dans l’engrenage nazi. Paris: L’Harmattan, 2015; A Sombra da Guerra. A História de Paul Freundlich, Lisboa: Chiado Editora, 2013; Portugal e o Início da Construção Europeia 1947-1953. Lisboa: Ministério dos Negócios Estrangeiros – Instituto Diplomático / Coleção Biblioteca Diplomática, 2006. Vive no Algarve desde 1993.
Rui Loureiro
RUI LOUREIRO
Natural do Porto, é licenciado em História, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (1979), e doutorado em História da Expansão Portuguesa (1995), pela mesma faculdade. Especializou-se na história dos contactos dos portugueses com o mundo asiático nos séculos XVI e XVII, publicou mais de uma centena de trabalhos de investigação, entre livros, artigos e comunicações. É investigador integrado no Centro de Humanidades da
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e membro da Academia da Marinha.
É diretor científico e pedagógico do ISMAT - Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes, em Portimão.
Rui Parreira
RUI PARREIRA
Rui Parreira (Lisboa, 1954) – Mestre em Arqueologia (1996, Univ. do Porto). Pós-graduado em Museologia (1984, Centro de Estudos Museológicos, DGPC, Lisboa). Licenciado em História (1977, Univ. de Lisboa). É funcionário público desde 1976. Foi conservador do Museu Nacional de Arqueologia (Lisboa), arqueólogo do Serviço Regional de Arqueologia do Sul (Évora) e das Direções Regionais do IPPAR de Évora e Faro. Foi diretor da Fortaleza de Sagres (1997-2004). É técnico superior da Direção Regional de Cultura do Algarve (Faro), organismo onde atualmente ocupa o cargo de diretor de serviços dos bens culturais. É coordenador de projetos de investigação com projeção internacional e autor de livros e artigos publicados em obras coletivas e revistas nacionais e internacionais especializadas em Arqueologia, Museologia e Património Cultural.