image image image image image image image image image image
Jornadas Técnicas
19-03-2018 14:30 - Silves
Jornada I | Novas tendências no Turismo Cultural

Local: Museu Municipal de Arqueologia

Novas tendências no Turismo Cultural - Da visitação à promoção de experiências: construção de conteúdos

Reflexão sobre a importância de introduzir inovação na construção de conteúdos de suporte à visitação, interpretação do património e transmissão do património material e imaterial associado aos lugares. A importância do recurso a diversas manifestações artísticas: musica, canto, artes plásticas, dança, poesia, teatro performances. Apresentação de casos e orientações técnicas na construção de conteúdos para visitantes.

Projetos culturais e artísticos 
Conteúdos, comunidades e turismo

Madalena Victorino
Coreógrafa, professora e programadora. Responsável pelo projeto Lavrar o Mar

Projeto CREATOUR
Desenvolver Destinos de Turismo Criativo em Cidades de Pequena Dimensão e Áreas Rurais

Alexandra Rodrigues Gonçalves
Diretora Regional de Cultura do Algarve
20-03-2018 14:30 - Silves
Jornada II - Novas tendências no Turismo Cultural 

Local: Museu Municipal de Arqueologia

Novas tendências no Turismo Cultural -  Novas tecnologias ao serviço dos equipamentos e serviços culturais

Troca de experiências sobre a associação de novas tecnologias à visitação e transmissão de conteúdos culturais.
 
O Museu envolvente. Interação e narrativa

Mário Vairinhos
Universidade de Aveiro
 
Orientações técnicas na construção de conteúdos para visitantes

Pedro Pereira
Diretor Geral da byAR  

Novas tecnologias: Potencialidades para transmissão de conteúdos

Miguel Oliveira
Co-Fundador Edigma
21-03-2018 14:30 - Monchique
Jornada III - O serviço educativo aliado aos equipamentos culturais e património

Local: Salão Nobre dos Paços do Concelho

Metodologias inovadoras para a dinamização de serviços educativos, associados ao património e cultura, visando a apropriação comunitária dos valores culturais materiais e imateriais dos territórios. Apresentação de casos de sucesso em prática noutros territórios.

TERRITÓRIO, PESSOAS E PATRIMÓNIO 

Experiências educativas a partir do Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela.

Catarina Oliveira
Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela/Câmara Municipal de Vila Real de Santo António

O projeto municipal, Património Local,  nas escolas, no âmbito das atividades extracurriculares - AEC´s

Artur de Jesus
Município de Vila do Bispo

Criatividade, Educação e Museus

Alexandra Pires
Museu Municipal de Loulé
22-03-2018 14:30 - Monchique
Jornada IV - Modelos de gestão do património e turismo

Local: Salão Nobre dos Paços do Concelho

Promover a reflexão sobre modelos de gestão e a sua adequação/adaptação à atividade turística. Apresentação de casos inovadores de relação entre a gestão do património e o turismo.

Que Gestão para o Património?

José Gameiro 
Diretor Científico do Museu de Portimão. Membro da Direção do ICOM Portugal e Presidente do Júri dos Prémios EMYA, Museu Europeu do Ano e Museu Conselho da Europa
 
Descentralização da Gestão Patrimonial em Portugal

Catarina Valença Gonçalves
CEO SPIRA
ORADORES
Artur Vieira de Jesus
ARTUR VIEIRA DE JESUS
Artur de Jesus nasceu em Lisboa, em 1975. É licenciado em História, pela Universidade Autónoma de Lisboa e Técnico Superior na Câmara Municipal de Vila do Bispo, desde o ano de 2001. Entre outras funções regulares no serviço municipal, desenvolve intenso trabalho na investigação da história local, na sua promoção e divulgação.
É autor de vários artigos e de 4 obras dedicadas à Cultura, à Arte, à História, a acontecimentos e personalidades de Vila do Bispo: “Vila do Bispo – Uma Viagem pela sua História” (2006), “A Caminho do Céu – reflexões em torno da morte e de um monumento funerário no Cemitério dos Prazeres, Lisboa” (2011), “Vila do Bispo – Lugar de Encontros I” (2013) e “Vila do Bispo – Lugar de Encontros II” (2017).
No seu percurso profissional destacam-se, ainda, as comunicações proferidas no âmbito do I Congresso Internacional “Santuários – Cultura, Arte, Romarias, Peregrinações, Paisagens e Pessoas” (Alandroal – 2014), da Bienal de Turismo de natureza (Aljezur – 2014), do XV Encontro Nacional de Municípios com Centro Histórico (Lagos – 2014), do 59.º Encontro dos Descobrimentos – “O Japão e o Mundo Ocidental” (Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian – 2015), do I Seminário “Potencialidades de um Concelho – Vila do Bispo num só dia…” (Vila do Bispo – 2016), do 63.º Encontro dos Descobrimentos – “O Japão e o Mundo Ocidental II” (Centro Cultural de Cascais – 2016), da Evocação do Centenário da Primeira Guerra Mundial (E.B. Tecnopólis/Agrupamento de Escolas Júlio Dantas, Lagos – 2017), do III Seminário da CPCJ de Vila do Bispo (Vila do Bispo – 2017), do V Encontro de Arquivos do Algarve (Lagoa – 2017), entre outras.
Alexandra Pires
ALEXANDRA PIRES
Técnica Superior de Arqueologia, Museu Municipal de Loulé (desde 2008). Licenciada em História, variante Arqueologia pela Universidade de Lisboa. Desempenha funções nas áreas da arqueologia e educação patrimonial.
Após vários anos de dedicação exclusiva à área da arqueologia, começou a interessar-se pela mediação cultural e educação não formal em contexto museológico. É responsável pelos serviços educativos do Museu Municipal de Loulé desde 2013.
Alexandra Rodrigues Gonçalves
ALEXANDRA RODRIGUES GONÇALVES
Atualmente Diretora Regional de Cultura do Algarve e Professora adjunta da Universidade do Algarve, Escola Superior de Gestão Hotelaria e Turismo onde leciona matéria do núcleo científico de Turismo, Hotelaria e Ciências Sociais . Foi Vereadora da Câmara Municipal de Faro.
 É doutorada em Turismo, pela Universidade de Évora, com a defesa pública da tese: “A cultura material, a musealização e o turismo: a valorização da experiência turística nos museus nacionais”. Mestre em Gestão Cultural, com especialização em Gestão e Administração do Património Cultural, pela Universidade do Algarve (cooperação com a Universidade Paris-8 da Sorbonne) com a defesa pública da tese: “A componente cultural no turismo urbano como oferta complementar ao produto sol e praia no Algarve: o caso de Faro e de Silves”. Obtenção do grau de licenciatura em marketing com formação precedente em turismo (Bacharelato).
Catarina Oliveira
CATARINA OLIVEIRA
Licenciada em Historia Variante de Arqueologia (1994) e Mestre em História Regional e Local (1999) pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.
É Técnica Superior de Património Cultural em autarquias locais desde 1998, sendo atualmente responsável pelo Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela, na Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, onde desenvolve trabalho nas áreas da investigação científica; comunicação, interpretação e valorização do património e paisagens culturais; programação cultural; e educação para o património.
Nesta área, tem sido responsável pela conceção e dinamização de projetos educativos temáticos, orientados especialmente para o 1º e 2º ciclos do Ensino Básico. Destacam-se: “Mouras Encantadas e Encantamentos no Algarve”; “Velhos saberes, novos fazeres. Atividades profissionais no litoral, barrocal e serra Algarvia”; “Para que servem as plantas? Usos antigos da flora algarvia”; “O que comiam os nossos avós? Alimentação no Sotavento Algarvio”; “As casas dos nossos avós. A arquitetura popular Algarvia” e “Festividades Cíclicas. Descobrindo as tradições festivas ao longo do ano”, em curso.
Tem assumido também a coordenação das ações educativas integradas no projeto “À descoberta das 4 cidades” (com escolas dos concelhos irmãos de Fundão, Marinha Grande, Montemor-o-Novo e Vila Real de Santo António). Destacam-se: “Patrimónios do nosso brincar”; “Lugares e datas com estórias”; “Bicharada, ervas e companhia. À descoberta da fauna e flora das 4 cidades”; “De boca a orelha. À descoberta do património oral das 4 cidades”; e “Às voltas com a água. À descoberta dos patrimónios da água nas 4 cidades”, em curso.
Tem coordenado a edição de diversos materiais pedagógicos, associados aos projetos educativos (livros, jogos e Cd-Rom’s interativos).
Publicou livros e diversos artigos e roteiros sobre arqueologia, história e etnografia. Enquanto investigadora tem desenvolvido e colaborado em diversos projetos na área do património cultural, história e arqueologia.
Catarina Valença Gonçalves
CATARINA VALENÇA GONÇALVES
Doutorada em História da Arte Contemporânea pela Universidade Nova de Lisboa e especializada em Turismo e Cultura, Catarina iniciou a sua atividade profissional no GECoRPA, tendo já colaborado em inúmeros projetos tais como a Rota do Fresco ou o Inventário do Património Arquitetónico da Direção-Geral dos Monumentos Nacionais. Em 2007, fundou a empresa Spira para revitalização patrimonial especializada em projetos relacionados com o património cultural, e onde desempenha funções de Diretora Geral.
José Gameiro
JOSÉ GAMEIRO
Diretor Científico do Museu de Portimão é desde 2015, presidente do Júri do Prémios Museu Europeu do Ano (EMYA - European Museum of the Year Award) e Museu Conselho da Europa. Mestre em “Gestão e Administração do Património Cultural” pela Universidade do Algarve, pertence à direção da Comissão Portuguesa do Conselho Internacional dos Museus (ICOM-PT), 2017/2020. Consultor da Secção dos Museus, da Conservação e Restauro e do Património Imaterial do Conselho Nacional de Cultura (desde 2010) para o qual foi nomeado na qualidade de “personalidade de reconhecido mérito”. É membro fundador da Rede Portuguesa de Museus (2000) e da Rede de Museus do Algarve (2007). Tem exercido as funções de museólogo, formador e professor nas áreas da museologia e do património industrial, sendo responsável pela coordenação e programação das exposições, projetos e atividades parcerias nacionais e europeias do Museu de Portimão
Madalena Victorino
MADALENA VICTORINO
Nasceu em Lisboa, é coreógrafa, professora e programadora. Estudou e formou-se em dança contemporânea, composição coreográfica e pedagogia das artes no The Place, London School of Contemporary Dance, no Laban Centre/Goldsmith’s College, University of London e na Exeter University nos anos 70 e 80 no Reino Unido. Desde então, vive em Portugal e nestas últimas 3 décadas, o seu trabalho tem se evidenciado pela criação de muitos projectos culturais e artísticos de dimensão comunitária, que sempre se vocacionam para a aproximação entre discurso e prática artística e a sociedade em geral. Interessa-se também pelo público jovem e cria no Centro de Pedagogia e Animação do Centro Cultural de Belém, entre 1996 e 2008, o primeiro espaço em Portugal, de programação de fruição artística internacional para um público jovem. Lecciona em múltiplas instituições de Ensino Superior. Cria múltiplas peças coreográficas que frequentemente envolvem pessoas de idades e com experiências de vida muito diferentes e intérpretes profissionais. Tem ganho vários prémios com os seus projectos. O seu trabalho é reconhecido pela sua carga humanística. Vive preocupada com a importância da educação artística de cada e todas as pessoas.
Atualmente é a responsável pelo projecto Lavrar o Mar, com programação cultural e artística nos concelhos de Aljezur e Monchique.
Mario Vairinhos
MARIO VAIRINHOS
Natural de Loulé é docente no Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro, desde do ano de 2001, investigador na área do Design de Interação e da Computação Humano-Computador, com interesse particular nos Media tangíveis e em Realidade Mista.
Paralelamente desenvolve trabalho de Arte Digital e projectos de Museografia em design de interação.
Foi co-fundador e editor da editora de Arte Contemporânea Mimesis. Licenciado em 1996 em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, obteve em 2001 o grau de Mestre em Artes Digitais na Escola de Artes do Porto da Universidade Católica Portuguesa.
É doutorado em Ciência e Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro e Universidade do Porto.
Pedro Pereira
PEDRO PEREIRA
Com a convicção de que a Realidade Aumentada (RA) faz parte do nosso presente e futuro, em 2015, Pedro criou a byAR Augment Your Reality, uma empresa que desenha e desenvolve ambientes digitais baseados em tecnologias RA.
Nos últimos dois anos desenvolveu novos conceitos e formas interação recorrendo a dispositivos do futuro, como por exemplo, o Microsoft Hololens.
Começou em 2001 como investigador e mais tarde foi responsável pelo Grupo de Realidade Virtual e Aumentada do Centro de Computação Gráfica (CCG), tendo participado em alguns projetos internacionais para o desenvolvimento de tecnologias de realidade aumentada para museus, como por exemplo, as Vitrines Holográficas (Virtualshowcase).
Nos 10 anos seguintes, ocupou diferentes cargos de direção e gestão na área dos Projectos digitais e interactivos, Vendas e Marketing. Durante este período foi responsável por desenhar ambientes digitais interativos para diferentes propósitos, nomeadamente museus, showrooms e lojas.
Com formação base em Artes, graduou-se em Engenharia da Computação Gráfica e mais tarde em Engenharia Informática. Tem um MBA com especialização em Marketing na Catholic Business School do Porto / ESADE em Barcelona e mais recentemente, participou no curso Executiva Leading Brands da Catholic Business School de Lisboa. É ainda presença assídua em conferências, workshops e seminários sobre Realidade Aumentada e Digital Experience.
Miguel Oliveira
MIGUEL OLIVEIRA
Miguel doutorou-se em "Marketing and New Technologies", depois de completar uma licencitaura em Gestão de Markeitng.
Miguel começou a sua vida profissional como consultor e gestor de mercado para o Estados Unidos, Canadá e América Latina na AEP (Associação Empresarial de Portugal), antes de fundar a Edigma.
A excelência da Edigma tem sido reconhecida pela imprensa e especialista no mercado da interatividade, sendo considerada uma das 200 empresas mais inovadoras do mundo pela Red Herring, nos EUA e tem aparecido em órgãos de comunicação de prestígio como o Techland (blog de tecnologia da Time), Wired, Engadget, The Register, Der Spiegel ou Folha de São Paulo.
Miguel está ligado a vários projetos, publicou vários artigos, tem participado em palestras e lecionou no ensino superior disciplinas de marketing, inovação e emprendedorismo.